28 julho 2011

Obrigado, Senhor!!!

Nunca comentei o assunto por aqui por ser uma coisa muito pessoal. E infelizmente, tem um fofoqueiros de plantão que lêem o blog. E muitos desses fofoqueiros ficam contentes com a "desgraça" alheia. 

Quando eu estava com 7 meses meu marido foi mandado embora do serviço. A empresa é daquelas que não valoriza o funcionário. Pagava um salário inferior ao piso de um empilhador (que é a profissão dele) e não dava nenhuma bonificação. Agente queria mesmo isso. Afinal, tinhamos um bebê a caminho e o salário que ele ganhava dava muito mal para as nossas despesas, imaginem as de um bebê. O dinheiro que ele recebeu fizemos a obra aqui em casa e compramos algumas coisas que faltavam pro Junior. Deus foi tão bom comigo que as coisas grandes nós ganhamos. Meu filho tem guarda-roupas, berço, dois carrinhos e, pasmem, até andador e velotrol (acho que escreve assim). Tinhamos quatro meses de auxílio-desemprego e esperanças de um novo emprego nesse período. 

Enfim, o Junior nasceu. Meu marido fazia um extra e complementava a renda. O tempo foi passando. Bota currículo ali, bota currículo aqui e nada! Ele começou a se desesperar e o que eu sabia fazer era pedir a Deus que abrisse uma porta. Mas eu também tinha plena consciência de que o nosso tempo não é o tempo de Deus.

Esse mês é o últimos mês de auxílio e eu via o desespero e a angústia nos olhos do Maicon. Me doía saber disso e não poder ajudar no momento. O Junior tá muito pequeno e exige muito do meu tempo, o que me impede de fazer algumas coisas pra ajuda-lo. Tenho pretenções de trabalhar, mas em casa. Quero cuidar do meu filho, ser mãe em tempo integral meeeeesmo! To com umas idéias, mas isso requer $$. Coisa que, até o momento, não tinhamos.

No domingo, quando cheguei em casa (estava na minha mãe), liguei o som e ouvindo Aline Barros orei muito. Pedi muito à Deus que tomasse frente da situação. Sei que Ele é fiél e mais uma vez me provou isso.

Na segunda o celular do Maicon toca e um conhecido dele dá a resposta de Deus ao meu clamor. Meu marido tinha um emprego!!! Não é na profissão dele, mas é um emprego. A única coisa que eu sabia fazer era agradecer a Deus por essa benção, por Ele perdoar os meus pecados e me abençoar mais uma vez. 

O Junior sentiu a falta do pai. Afinal, nesses dois meses de vida ele estava acostumado a ouvir a voz do pai, sentir o cheiro. Até que estamos indo bem sozinhos. To sabendo administrar o tempo sem o maridão. Ontem quando ele chegou, perguntou como eu estava indo, se tinha conseguido almoçar e fazer as coisas. Estou me virando muito bem.

Mais uma vez eu agradeço a Deus por tudo o que Ele tem me proporcionado. Por ter me dado um filho tranquilo, um marido esforçado, uma família abençoada.

Vou deixar a música pra vocês. Espero que ele possa trazer a mesma esperança e fé que trouxe ao meu coração!


23 julho 2011

Cabeça, tá hora de lavar...

Junior, nas suas primeiras semaninhas de vida, fazia o maior escândalo pra tomar banho. Todo mundo sabia: Tá chorando, sinal que tá no banho.


Os dias passaram e eis que surge um peixinho na minha casa. Sim, caras amigas! Ele A-M-A tomar banho! Pode tá o frio que for, ele não reclama. Basta tirar suas roupas, deixar seu lindo pingulin de fora que ele fica frenético. Começa a balançar os bracinhos e perninhas, falar seus aahhh, uuhh. A felicidade toma conta desse mini corpitcho! Se estiver calor, fico até com ele mais um pouquinho na banheira.


E os banhos de banheira começaram a ficar mais difíceis. Ele se estica e nessa é pé na parte da saboneteira e cabeça do "escosto" da banheira. Pra lavar as costinhas é um anda e puxa sem fim. Como os bebês tem o "reflexo" de caminhar, quando vou lavar sua costinha e seu lindo pôpo, ele dana a caminhar. Nisso ele vai pra frente e eu puxo pra trás. Mas, porque não deixar ele andar? Porque ele agarra na banheira e fico com medo de se cortar por ter a pele muito fininha.


Agora ele só dorme depois do seu "banho relax"! Segunda ele não dormia por nada. Como estava muito calor, resolvi dar um bainho de chuveiro. Pronto! Foi o suficiente pra ele dormir de meia-noite até as 5 da manhã! Ontem o tempo virou e mesmo assim ele quis tomar seu banho. Saiu todo serelepe do chuveiro!


Uma coisa eu notei, depois que ele passou a tomar o banho de chuveiro, ele dorme melhor. Cerca de 4/5 horas seguidas. Ando menos cansada e consigo cuidar melhor da casa, dar mais atenção pro amor e brincar mais com o Junior.



Ótimo Fim de Semana

19 julho 2011

Consulta Com a Pedi

Quinta-feira (14/07), foi a consulta do Junior.

Ele está com 5.300kg e pasmem com 60cm. Tá ai a explicação pras minhas dores nas costas e o mundo de roupas que não cabem mais nele. Ela testou os reflexos dele e apaupou o abdomem dele como na consulta anterior e disse: "Esse ai é o meu grandão!" Lembram que eu comentei sobre a icterícia dele? Júnior já melhorou. Vivaaa!

Quando ela foi escutar ele me perguntou se minha casa era quente. Ela disse que a coisa mais rara era um bebê da idade dele com os pulmões limpos nesse tempo. Falei que não fico com ele na friagem, procuro agasalhar bem quando está frio e por ai vai. Claro que eu me achei a mãe mais seloza do mundo. Por aqui tem muitas mães que ficam com seus filhos de 4/5 meses pegando friagem e sereno. Aqui no Rio o tempo anda meio louco. Durante o dia faz calor e anoite esfria. Claro que tem dias 24h frio ou 24h calor. Meu filho nunca ficou com camisa sem manga, pode tá o calor que for.

E falando no tempo...

Aproveitei que deu uma esquentadinha por aqui e fui passear. Na sexta fui pra minha mãe e de lá fui na minha sogra. E o gotosão dormiu de 20h da noite até 2:40 da manhã!!! No sábado fui pro meu pai e ele se comportou perfeitamente bem. Era conversa e risos pra todo mundo que falava com ele. No domingo fui pra minha mãe e ele dormiu, conversou, riu, brincou como nunca tinha feito.

A noite foi a "apresentação" dele na igreja. Não quiz batiza-lo. Nada contra quem batiza, tá gente. Em todo momento eu só agradecia à Deus por ter me abençoado. Não é só gerar uma vida é coloca-la no mundo, dar amor, afeto, carinho, alimento. #nãotempreço

Acabou que eu fugi do título do post rs

Beijo!

13 julho 2011

Mistureba...

Vacina e Go

Ontem fui ao GO pra perguntar um moooonte de coisas. Sobre o meu remedinho, sobre umas dores que tenho sentido, sobre meus pontos (acho que dois externos abriram). Só que o Junior tomou a vacina da coxinha, aquela que costuma dar reações. Fiquei surpresa porque o papai tomou a iniciativa de levá-lo. O Dr. Flávio é meio atrasadinho e demora a atender. Se o Maicon não tivesse levado o Junior, ele nem teria tomado a vacina pela hora que sai do consultório.

Pois bem, eles voltaram. O Junior não estava chorando, só mamou um pouco de dormiu. Uns minutos depois acordou chorando e muito. Era a perninha dele que estava doendo. Com isso não perguntei nada pro Dr. Flávio, apenas sobre o remedinho. O Junior estava comigo e se eu tivesse que passar por uma avaliação, não teria como.

Chegando em casa dei um banho nele e foi nessa hora que meu coração doeu e muito! Ele não esticava a perinha de tanta dor. Seu choro me implorava pra parar com aquela dor. Eu chorei junto com ele.Assim que terminei dei três gotinhas de Paracetamol, por conta da febre, e fiz compressa na perninha dele, como a enfermeira orientou. Molhamos uma fraldinha com água gelada e colocamos na perninha dele. Aos poucos ele parou de chorar e dormiu. 

Passou o dia querendo um colinho e um carinho. Tinha horas que ele brincava como se nada tivesse acontecido. Mas logo voltava a sentir dor e chorava manhosamente.




Mêsversário

Segunda meu filhote completou dois meses. Gente como ele tá esperto. Cada dia ele faz algo diferente. Adora ficar em pé com as próprias pernas. Todas as pessoas que o vêem, dizem que ele tá muito esperto pra idade dele. 

As mais novas são:
- Conversar com qualquer coisa que ele ache interessante. Cortina, os desenhos do tecido do carrinho, o kit berço, meu cabelo e assim vai...;
- Quando está de bruços vira a cabeça de uma lado para o outro. Também faz força pra se enguer com os bracinhos;
- Soltas seus gui, ga, uh. Essa semana soltou seu primeiro gritinho;
- A-d-o-r-a tomar banho. Pode tá o frio que for. Agora ele curte cada gotinha d'água que cai no seu corpinho roliço rs;
- Ri pra tudo;
- Quando vou lavar as costinhas dele, começa a dar passinhos na banheira. Ele vai pra frente e eu puxo pra trás. Isso umas 6 vezes;
- Ama banho de chuveiro;
- Reconhece a mim e ao papai #amo;
- Começou a fazer seus cocos bombásticos. Tem umas 7 peças de molho. (Já, já falo sobre isso);
- Tá se acostumando quando sai.




Outras coisas

To pra falar sobre isso aqui um tempão. Já vi muita mamãe falando que não consegue tirar as manchas de cocô da roupa dos pequenos. Um dia eu consegui esse feito, meio que sem querer.

Há umas duas semanas atrás o cocô do Junior vazou. E logo num body branco. Pensei: Lascou! Foi-se um body. Daí eu pensei: Será que se colocar de molho no sabão de coco vai sair? E saiu.

Fiz assim. Tirei o excesso de cocô com um sabão de coco em pedra. Em seguida dei uma batida na máquina (lavo as roupinhas dele com sabão liquido de coco da Ruth) junto com as outras roupas, pra tirar qualquer restinho que tivesse ficado. Coloquei num balde com um pouco de água e a pedra de sabão. Gente no outro dia a mancha não estava mais lá e o body estava mais clarinho. Fica a dica pra vocês mamães e gravidinhas.

Por falar em cocô... O Junior não faz mais suas caquinhas de madrugada. Agora ele tem horário, na parte da tarde. E como é feito um vez ao dia, imaginem o tanto que sai né minha gente. Pois bem, ontem ele caprichou. Era cocô na minha blusa, no meu shorts, na body branco (não era o da experiência rs), na calça branca -- ele tava de médico, dá licença!. E por pouco não serviu de creme de pentear para o cabelo. Eu não sabia por onde começar a limpar aquela merda toda! Minha única saída: banho de chuveiro. Como ele já não gosta, saiu todo serelepe. Conversando que só ele.


Iiihhh, já ia esquecendo. O remédio que o GO passou foi o Cerazetti. Paguei exatos R$26,90. Achei caro, mas fazer o que, de bebê só o Junio por enquanto. Tomar sem intervalos, até onde eu me sentisse bem. Perguntei a ele sobre o exame preventivo. Ele disse que daqui a 6 meses posso fazer.

Meninas é isso. Fecho esse post com as imagens que mais me marcam e me chocam no momento...



 O meu filho!

05 julho 2011

Rotina: ter ou não ter? Eis a questão.

De uns dias pra cá, tenho me perguntado se realmente é necessário ter rotina. Já li muito sobre o assunto. Tanto nos sites, como nos blogs que acompanho. E depois de ler o post da Carol, realmente vi que ter rotina pode atrapalhar e muito. Calma, que eu vou explicar o porquê desse meu raciocínio.

Até o Junior completar um mês, ele tinha uma rotina. Por volta das 8 da manhã mamava e, em seguida, dormia. Nesse intervalo eu tomava meu café e preparava o banho dele. Como o sonho era curto, às 9:30 ele acordava e tomava banho. Em seguida mamava de novo e dormia até as 2 ou 3 da tarde. Nesse período eu fazia algumas coisas que podia como lavar uma louça, lavar as roupinhas dele, fazer uma comida. Na época eu estava de resguardo e o "serviço pesado" ficava por conta do marido (arrumar a casa, lavar quintal e banheiro, dar banho no cachorro). Durante o restante do dia ele mama de 3 em 3 horas.

Depois que ele fez um mês, passamos a sair mais. Começamos a ir a feira, supermercado, casa dos avós essas coisas. Durante o "passeio" ele se comporta maravilhosamente bem. Não chora à toa, apenas quando tem fome. Só que quando chega o dia seguinte, tudo vira do avesso. 

Na quarta fomos ao supermercado. Sou do tipo que gosto de fazer compras. Fora que se for por conta do Maicon, ele vai pegar a primeira coisa que os olhos baterem. E eu tenho minhas preferencias e gosto de comparar preços, marcas... Coisas de dona de casa. Ele se comportou bem, chamou atenção pela "cara de homenzinho" e tudo mais.

Quando foi de madrugada... Ele acordou de 1 em 1 hora. Mamava e dormia, mas isso me matava. Quando eu começava a pegar no sono, ele acordava. Durante o dia foi a mesma coisa, eu só consegui fazer comida e com muiiiito custo. Na madrugada de quinta para sexta, a mesma coisa. E durante o dia tambem, com um agravante: o choro. Dei leite na chuquinha (achando que meu leite não estava alimentando), dei cházinho e nada. Fiquei estressada, chorei de cansaço, briguei com o marido. Resumindo: foi um caos!

De sexta para sábado ele dormiu normalmente durante a noite. À tarde fomos almoçar na minha sogra. Ele ficou com o sono bem leve, mas tirou seus cochilos. Quando cheguei em casa dei um banho nele pra dar aquela relaxada e ele dormiu normalmente durante a noite. 

No domingo fomos para a minha mãe. Ele tirou um soninho durante o dia, mas quando foi chegando a noite começou a ficar enjoadinho. Quando cheguei em casa, dei um banho bem rápido de chuveiro nele e ele dormiu das 11 da noite até as 3 da manhã. 

Ontem, ele continuou meio agitado, mas menos enjoado. Hoje, a mesma coisa.

Com isso tudo fico me perguntando se realmente é necessário ter uma rotina. Se saímos dela, tudo vira de ponta-cabeça. Passei a acordar mais tarde, por conta do sono acumulado e está tudo fora do lugar até pra mim. Se eu não consigo ter a minha rotina, como vou aplicar a dele? Tudo tem que começar por mim. 

Estou exausta, sem animo pra nada. E ainda tenho me estressado com o Maicon, que está se tornando um problema a parte. Depois eu comento sobre esse assunto.

A única coisa boa disso tudo é que ele começou a pegar a chupeta, o que tá me aliviando um pouco.

Por favor, se alguém poder me dar uma luz, eu vou ficar muiiito agradecida. To completamente desnorteada. Ouço muitos conselhos e to tentando filtrar só o que se enquadra ao meu filho e a mim. #meajudem


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...