25 dezembro 2012

Enfim... Me mudei!

Lembram que eu tinha dito no post passado que me mudaria no sábado? Pois é, não aconteceu no sábado e sim no domingo. Motivo: falta de energia na casa nova! Tudo porque o antigo morador devia quase 800 reais de luz a Light. Me desanimei, porque já tinha tudo programado, tive que mudar tudo e, cima da hora! Mas um tio do maridão deu "jeitinho" e conseguimos a luz até que a Light religue.

A mudança aconteceu no domingo. A casa tá com cara de casa, mas ainda tenho algumas coisas pra arrumar. Mas amanhã quero colocar tudo nos conformes e definitivamente entrar 2013 com o pé direito!

Quero deixar aqui o meu Feliz Natal e uma excelente virada de ano pra todos nós. Que 2013 venha com muita saúde e amor, que nos traga muitas conquistas e felicidades!!!

20 dezembro 2012

A novidade! - post programado

Lembram que no final do post passado eu falei que tinha uma novidade pra contar? Pois bem, vou revelar: Estou me mudando (ou já me mudei rs)! Mas ai vocês se perguntam: o que isso tem de importante? Agora que entra o primordial dessa história, vou adiantar que vai ser longa.

Nasci que cresci onde estou morando. Aqui, há uns 10 anos atrás, era um local tranquilo, calmo. Porem, sempre existiu o tráfico e venda de drogas. Isso mesmo, moro em uma favela!

Mas o problemas é que o tempo foi passando e foi ficando cada vez mais perigoso. E agora com as UPPs no centro do Rio, eles (traficantes) estão vindo para a baixada. Então aqui está super perigoso, todo dia sai um tiro!

Como vou criar meu filho num lugar como esse? Desde quando eu e meus irmãos eramos crianças, o sonho da minha mãe era sair daqui e um dia Deus deu essa felicidade a ela. Há 5 anos era mora num bairro próximo ao meu, um lugar tranquilo onde ela pode criar meus irmãos dessentemente.

E quando eu voltei pra cá, por falta de opção e dinheiro, ela sempre ficava preocupada por saber dos riscos que corriamos. Eu já tive até policia querendo arrombar a minha porta, quando eu tinha 3 meses de gravidez. 

Voltei pra cá, estava passando uma barra. Quand casei fui morar de alguel, sendo que o Maicon ganhava pouco e tinhamos umas dividas do casamento pra pagar. As casas que a gente achava compremeteriam muito a nossa renda (que era pouco mais que um salário na época). Com isso ele deu a idéia de morarmos nessa casa que é da minha mãe, aqui não pagariamos aluguel, nem água e nem luz. E Deus é tão perfeito e menos de um mês depois da mudança descobri que estava grávida. Imagem como não viveriamos apertados financeiramente?!

E desde que voltei pra cá sempre tive o desejo no meu coração de me mudar. O Maicon trocou de emprego e tinhamos condições de pagar um aluguel, mas ele sempre relutou muito, era sempre motivo de discussão aqui em casa.

Até que no domingo passado, ele falou que a casa que a avó tem alugada foi desocupada. Eu fiquei louca! Falei par ele eu quero, eu quero vamos alugar...! Ai ele ligou pra ela e enfim, conseguimos. No próximo fim de semana estou me mudando!

Eu chorei! Chorei porque só Deus sabe como meu coração está em morar nesse lugar! Só Deus sabe o quanto pedi, orei e chorei por isso!

Na nova casa vou poder trabalhar melhor, vou poder receber visitas (porque eu tenho vergonha daqui).

É isso. Não sei quanto tempo vou ficar sem internet, espero que por pouco tempo.

12 dezembro 2012

Ai, já deu ne?!

Caraca! Como a mulhereada gosta de se engrandecer e diminuir as outras. Como uma amiga disse, com homem não rola isso... Escuta logo um "larga ser viado" e tá tudo resolvido!

O que tanto tá me incomodando é o tititi de "você é uma péssima mãe  e eu sou a fodona!" (foi mals pelo palavrão, relevem que com fogo nos olhos). 

O que mais dá bafo é dar guloseimas pros pequenos e parto! ¬¬' Affs! Cada um sabe de si ora bolas! EU defendo minhas opiniões, tenho minha visão sobre cada coisa e pronto! Não preciso ficar falando que "você" é uma mãe fdp, só porque o que você faz é errado aos meus olhos!

Eu dou besteiras pro Junior comer mesmo, não escondo de ninguém. Claro que não é nada exagerado! Ele não toma refrigerante na mamadeira, não come um pedaço da barra de chocolate, não come um pedaço de pizza. Se estou tomando um refri, a ultima cota é dele (sério gente é a gota mesmo), o chocolate é um pedaciiiiiiiiinho, a pizza é só o frango (aqui só rola frango com catupiry). 

Penso que de nada adianta eu não dar nada, cedo ou tarde ele vai comer algo do tipo. Imagina daqui uns 3 anos, Junior na fase escolar. Ai eu mando suquinho da fruta, ou fruta, pra merenda, com um pão integral e queijo minas, mas o coleguinha levou refri e muita bolacha. Cês acham que ele não pedir e mandar ver no lanche do amiguinho?? Hein, hein?? 

Já parto... Sou sim defensora do PN, acho que a recuperação é melhor, não tenho medo de dor. Acho que perder alguém que a gente ama dó muito mais do que umas horinhas em trabalho de parto. Acho sim, que tem muita cesariana desnecessária por ai, unica e exclusivamente por medo da dor do parto.

Maaassssssss... EU TENHO PAVOR de cesariana! É um "trauma" que tenho por ter visto o pós parto da minha mãe. Mas tenho amigas que ficaram super bem, nem pareciam que tinham feito cesária.

Pessoinhas, coloquem uma coisa na cabeça, cada uma tem sua opinião sobre essas coisas, mas nem por isso eu vou ficar aqui "metendo o pau" em quem faz diferente. Sabe que eu até acho bonito as mamães que conseguem resistir a carinha dos filhos pedintes na hora de dar bobeiras? Sério eu queria ter essa coragem!

Vamos crescer, amadurecer!

"Posso não concordar com nenhuma palavra que você disser, mas defenderei até a morte o direto de dize-las" (não lembro quem é o autor, não tá. Perdoa eu rs)

Ahhhh, gentem com uma novidade. Mas só posso contar depois que tudo tiver concretizado. Só quem sabe são os familiares, nem minhas amigas vizinhas aqui da rua sabem. Pode deixar que assim que a coisa acontecer venho aqui e conto nos miniiiiiiiiiimos detalhes.

30 novembro 2012

O 'causo' da agressão!



Hoje Junior teve consulta com o pediatra. Levantamos cedo, nos arrumamos (tá vai, eu arrumei a mim e a ele rs) e partimo rumo ao Dr. Junior.

Chegamos no consultório e como sempre tinhas umas crianças (não vai ter cavalo, sua anta!rs). Junrio sempre chega meio timido, meio to com vergonha e depois se solta. Daí ele começou a brincar com os 2 menininhos. E eu fico feliz em ver ele interagir com crianças da idade dele, já que aqui ele é criado "preso" (juro que explico isso em outro post).

Tudo muito bem, tudo muito lindo. Até que o Junior, meu filho que tanto dou carinho, dá um puta empurro num meninho de 1 aninho. Gente, aquilo me destruiu! Ele nunca, nunca tinha agredido qualquer outra criança. Na mesma hora eu o repreendi, disse que aquilo não podia, que era coisa feia! Mas a minha frustração foi enorme!

Não temos o costume de fazer brincadeiras de tapinha, chutes, empurrões. São coisas que vão estimular a agressividade na criança, devemos brincar com atividades próprias pra idade. Por isso a minha frustração! Criamos ele com todo amor e carinho, sem agressões e gritos. Eu e marido somos super pacificos em casa, pouco discutimos (palmas! clap, clap, clap!) e se temos alguma diferença é tudo conversado e o Junior tá indonesse ritmo.

Vejo muito a Supernanny, não a brasileira. Amo a Jojo! Aprendi muitas coisas com ela e estou fazendo várias. Uma é abaixar na altura da criança pra chamar a atenção, e isso virou um hábito. Se ele apronta, ou estou pedindo pra deixar de fazer algo e ele não obedece, é automático. Eu abaixo, quase que sento no chão e digo: "Junior não pode!" E complemento dizendo sobre o objeto. 

Por exemplo, ele tem a mania de pegar minhas vazilhas de plástico pra brincar. Não tem como, tirar do alcance dele. Mas a coisa tava tão, tão crítica, que chegou ao ponto deu chegar na sala e todas estarem lá. Daí fui radical! Toda vez que eu via ele mexer, fazia a tática do abaixabrigaexplica. E a explicação era assim: "Filho, isso não é brinquedo seu! Não pode! É da mamãe fazer papá! Não pode!" E aos poucos ele entendeu! Se eu disser que ele não pega ainda, estarei mentindo, mas melhorou bastaaaaaaante.

Entendem porque me frustrei, me magoei! Não rola agressividade, não rola grito. Dar um tapinha, menos. Já rolou, mas sinto que a conversa seguida da explicação funciona muito melhor.

Ele andou meu bebescente, sabe. Quando era contrariado gritava, vinha pra bater na gente, puxava os próprios cabelos. E nesse sistema de criação controlamos isso. Foi uma ação conjunta, era eu e papai no mesmo barco. Se fosse ele quem visse a "crise" de estressa, chamava a atençaõ dele na hora. "Ei, Junior! O que é isso, vamos manter a calma! Que coisa feiz um bebê lindo desse estressado." Era isso, seguido de um abraço com "calma, calma'. E funcionou!

Não quero que meu filho seja agressivo com os amiguinhos, já que a idéia da escolinha ainda não foi descartada.

27 novembro 2012

Super exposição.

Ando reparando umas coisas nesse mundo virtual, tem muito gente se expondo, contando e escrevendo demais! Tá que o blog, facebook e twitter são diários virtuais, mas daí você sair contando 90% do que você faz no dia já é demais! Sem sacanagem, tem gente que só falta escrever "Vô ali passar um fedex e volto já. Quem sentir o futum curte e compartilha!" 

Gente, todo cuidado é pouco! A gente não sabe quem tá do outro lado, lendo detalhes da nossa vida! Outro dia descobri que uma vizinha lia meu blog, olha só! 

Outra, minha vó sempre dizia que a pior macumba que existe é o olho grande (nada contra tá, tenho amizade com pessoas de todas as religiões, mas que tem gente que usa pra maldade tem!). Às vezes a pessoa que tá lendo você contar sobre uma benção financeira, um presente fabuloso do marido vive uma vida de aparências. Tem um casamento frustrato, uma família contrubada e inconcientemente coloca inveja na sua vida.

Uma outro ponto: filhos! Alguém ai me vê colocando foto demais do Junior em rede social ou até aqui no blog? Ele é pititico pra ficar exposto pra quem quiser ver, tem amigas minha que enchem seu face de foto dos filhos sem maldar!

Eu tinha essa mania, saia contando da minha pra todo mundo e já cheguei a ouvir mulher falando que queria um namorado como o Maicon. Epa! Como o Maicon só tem ele! Hoje sei bem as pessoas que posso entrar em detalhes da minha pessoal e de longe vou fazer isso na internet.

O que se passa dentro da nossa casa, fica lá dentro mesmo. Seja algo bom ou ruim, porque o que tem de gente que torce pra ver os outros na merda...! 

A gente mostrando que tá feliz já incomoda, imagina contando os detalhes dessa felicidade? Por isso prestem bem atenção! As vezes tem alguém maldoso do outro lado da tela e você nem sabe.

Não deixem de participar do sorteio do template, hein. É só clicar na imagem que tá bem acima do titulo do post.

Um beijo e um queijo!

21 novembro 2012

Rola, ou não rola?!

De uns meses pra cá, venho pensado no aniversário de 2 anos do Junior. O tema já está escolhido e estou pesquisando os preços e tentando ter idéias sobre o que fazer.

O Maicon não queria fazer festa. Daí, eu meio que sem querer, consegui convencer ele de fazer a "festa". Por ele seria apenas um bolo e guaraná, porque acha desnecessário. Mas pensem comigo, se na de 1 ano ele curtiu, imagina na de 2??

Basicamente, vai ser como a de 1 aninho. O mesmo salão, os mesmos comes e bebes, farei algumas coisas e tal. Só o que mudaria é o tema mesmo.

Mas vocês podem estar pensando que ainda é cedo pra pensar. Gente, passou Natal, Ano Novo e Carnaval já é maio. E outra, por falta de tempo muita coisa saiu do meu controle e não quero repetir os erros.

A decoração quero provençal. Até porque o tema é um tanto dificil de achar e vai ficar muito mais bonito assim. Pretendo não colocar uma mesa principal muito grande, com painel de bolas, um banquinho, uma estante... Não sei se farei a mesa de guloseimas e o saquinho surpresa. Estou pensando em dar a maletinha com os doces.

Quero dar coisas que as pessoas vão usar depois! O saquinho surpresa que fiz esse ano me deu um puta trabalho, e sei que todos foram pro lixo!

Estou a cabeça fervilhando de idéias, mas enquanto não resolver a decoração não posso tomar partido de nada.

Não esqueçam do sorteio de template personalizado! É só clicar na imagem que está abaixo do post.

19 novembro 2012

Sorteio de template personalizado!

To fazendo um sorteio mara no meu blog de trabalho. Vai lá, cumpre as reguinhas e participe!

www.gsartevisual.com.br

10 novembro 2012

Bolo de Chocolate com Creme de Maracujá

Daí que nesse 3 anos e pouquinho de blog, 2 anos de casada, nunquinha postei uma receita. Que dona de casa sou eu?!

Hoje eu dei uma de boleira, fiz um bolo de chocolate que é tradição na família. Toda vez que alguém faz aniversário rola esse bolo e é sempre eu quem faz (mamãe me incube de fazer rs). É um bolo simples, porem delicioso! (modesta eu né?)

Tá, já escrevi demais. Vamos pra receita.

Aaaahhh, (é rápido) fiz o bolo meio que no 'olhômetro'.

Ingredientes:

Massa
- 3 xícaras de farinha de trigo
- 4 colheres de sopa de margarina
- 2 xícaras de açucar
- 3 ovos
- 2 xícaras de leite
- 3 colheres de sopa de fermento

Recheio e Cobertura
- 2 latas de leite condensado
- A mesma medida de leite
- 2 caixinhas de creme de leite
- 3 colheres de sopa de Maizena
- Suco concentrado de maracujá
- Morangos pra decorar


Preparo:

Massa
Numa vasilha (vasilhame, bacia, o que você preferir) misture bem o açucar e a margarina. Depois acrescente os ovos e, mais uma vez, mexa bem. Depois, coloque aos poucos a farinha e o leite. Mexa até que fique uma mistura homogênea. Coloque em um tabuleiro untado e leve ao forno até assar.

Recheio
Numa panela coloque o leite condensado, o leite e a maizena. Mexa até ficar em ponto de mingau e depois de pronto reserve. Depois que esfriar acrescente o creme de leite, o suco de maracujá e mexa.

Depois do bolo assada é só confeitar.


Dicas muito importantes
- Essa massa do bolo, eu assei num tabuleiro de 30cm de diâmetro.
- Não coloque o creme de leite ao levar o recheio no fogo.
- Eu mexi tudo na mãe, mas pode usar a batedeira. 
- NUNCA bata o recheio no liquidificador. Fiz isso uma fez e ele virou água =(
- O suco concentrado: coloqueea polpa do maracujá numa peneirinha e coei num copo. O sumo que sair você coloca no recheio. Sempre provem, se colocar muito pode ficar enjoativo.

Eu molhei o bolo com leite misturado com um pouquinho de leite condensado.

Olha o resultado:


08 novembro 2012

'Tamo' nessa também!

Recebi o Meme que rodando nos blogs. Quem me mandou foi a Kaah, do blgo Dia-a-dia de Casal. Florzinha, mais uma vez, obrigada!


Regrinhas:
- Escrever 11 coisas aleatórias sobre mim;
- Responder as 11 perguntas enviadas por quem me indicou e fazer outras 11 pra quem irá indicar;
- Escolher 11 pessoas pra repassar e colocar o link do blog de cada uma;
- Avisar as indicadas;
- Não retornar par quem me indicou;
- Repassar as regras.


11 coitchas sobre mim:
- Falo muiiiiiiiito;
- Não gosto de injustiça;
- Estou amando meu trabalho;
- Amo Deus e sou temente à Ele;
- Sou muito explosiva;
- Sei separar as coisas. Por exemplo: marido era meu colega de classe quando começamos a namorar;
- Eu falava muito da minha vida pros outros;
- Aprendi a controlar isso, um pouco;
- Confesso: tenho medo de morrer =(;
- Sou ciumenta ao extremo, mas consigo controlar;
- To desaminada com as festas de fim de ano.


Perguntinhas da Kaah:

1 - Quais são suas principais metas na vida?
Comprar minha tão sonhada casinha, ter reconhecimento pelo meu trabalho.
 
2 - Qual assunto você mais gosta de conversar com seus amigos?
Meu filho. Sinto que às vezes sou até chata kkkkk
 
3 - Qual a coisa mais louca que você já fez ?
 Deixa em off! kkkkkkkkkk
 
4 - Qual seu feriado anual favorito?
O carnaval, marido fica mais dias em casa. Mas no fundo, no fundo, nenhum. Depois de ter filho não existe mais feriado, sábado, domingo. Durmo com ele, acordo com ele
 
5 - Qual o melhor presente que você já recebeu de alguém?
 MEU FILHO!
 
6 - Você é uma pessoa muito ambiciosa ?
 Tenho uma ambição saudável. Quero ter minha casa, meu carro e uma graninha sempre sobrando. Não tenho sonho de ganhar na Mega Sena por exemplo.
 
7 - Consegue ficar um dia inteiro sem ouvir musica?
 Não. Ultimamente ouço na hora de dormir.
 
8 - O que você nunca perdoaria?
 Sabe que não sei?! Tudo vai depender do momento, do meu estado de espirito.
 
9 - Se não pudesse mais morar no Brasil, em qual país gostaria de viver?
 Amo meu Brasil! Não tenho nem interesse em conhecer outro país, mas os nossos estados... Meu sonho é conhecer Fernando de Noronha!
 
10 - Melhor esporte?
Volei. Amo.  Mas já fiz Ginástica Rítmica.

11 - Qual é seu signo?
 Touro.


Minhas 11 perguntinhas

1. Um sonho que você conseguir realizar?
2. Um sonho que ainda não se realizou
3. Do que tem medo?
4. Acredita em vida depois da morte?
5. Qual foi a melhor fase da sua vida?
6. Um lugar que gostaria de conhecer?
7. O que você já fez que se arrependeu?
8. O que marcou sua infância?
9. Quem gostaria de rever?
10. Um grande acontecimento?
11. Seus planos pra 2013?


As indicadas:

1. http://dv-diariodebordo.blogspot.com.br
2. http://detreinanteamae.blogspot.com.br
3. http://www.nossaalegria.com
4. http://meucasamentomeuapertamento.blogspot.com.br
5. http://gracemedice.blogspot.com.br
6. http://bridetb.blogspot.com.br
7. http://mulhercommmaiusculo.blogspot.com.br
8. http://nomeupeeassim.blogspot.com.br
9. http://viveramarfazervalerapena.blogspot.com.br
10. http://mamaenathan.blogspot.com.br
11. http://nossobaby11.blogspot.com.br

05 novembro 2012

Liquidificador de atualizaçoes

Ando sumida daqui, mas tenho explicações: trabalho. Não que eu já esteja recebendo encomendas (um dia eu chego lá), mas estou botando minhas idéias em ordem, fazendo novas criações... Isso tudo exige tempo e cérebro. 

Também não ando muito animada pra postar. Me chateio quando comento praticamente em todos os comentários de um blog e a pessoa não vem aqui dar um oi. Eu entendo que muitas trabalham, mas vejo algumas comentando em vários blogs menos no meu. Dai desanimo até de comentar em quem sempre vem aqui me fazer um agrado. Já pensei até em excluir o blog por conta disso. Mas na mesma hora volto atrás, aqui eu contei as melhores fases da minha vida e quero que o Junior veja isso depois.

Fui visitar uma escolinha que muito me agradava, me deram boas referências sobre ela. Mas quando cheguei lá me decepcionei! A visita, virou 'pedido de informação'. Eu queria ver onde meu filho ficaria, como é a higiene do lugar, a alimentação e tudo o que recebi foi um papel com os horários e preços. 

Depois dessa "visita" resolvi não colocar o Junior na creche. Uma coisa partiu meu coração em dez: o horário. Lá a creche é de 7 da manhã as 7 da noite, meu filho ficaria lá 12 horas do seu dia. Ao meu ver é muito tempo!

Pensei em colocar o Junior na creche, por conta do meu trabalho. Não é o tipo de serviço que eu fique unica e exclusivamente em casa. Ai imaginem sair com uma criança de uns 12 kg, no colo e que quando vê espaço que a todo custo ir pro chão e correr, correr, correr?! Não funciona!

Nas creches da redondeza o horário, geralmente, é de 7/8 as 17, nada muito exagerado. Daria muito bem pra eu resolver tudo na rua, sem problemas. Mas o horário da creche que fui... Magoou meus sentimentos rs.

Daí ficou resolvido, por enquanto Junior não vai pra creche! Lembrando que por enquanto, a idéia não foi descartada!

Falando no pequeno, os molares começaram a nascer! Deu febre, falta de apetite, sono conturbando, manha. Mas agora tudo está dentro dos conformes e o dentinho tá lá, lindo lindo!

Outra, ele adora escovar os dentes! Quando vê a escova abre a boquinha e me deixa escovar de boa. Claro que eu faço aquela pausa básica pra ele engolir o gel, acho que ele gosta mesmo é do gosto dele e não do ato em si.

Mas é isso! Minha vida agora é família e trabalho, vou tentar não abonar este cantinho!

30 outubro 2012

Novo template

Há muito tempo, acho que desde que eu criei o blog, eu queria muito deixar ele com a minha carinha. Enfim, realizei meu sonho.

O que vocês acharam? 

Se vocês quiserem, entrem em contato lá no blog GS Arte Visual


09 outubro 2012

A grama do vizinho é sempre mais verde

Que mãe nunca se martirizou porque o filho de alguém da mesma idade, ou aproximada, faz alguma coisa que o seu não faz? Pois é, de vez enquando eu tenho um grilo desse. 

Mas isso acontecia com mais frequência quando o Junior era mais novinho. Me incomodava ele com 8 meses não ter nenhum dente, me incomodava ele com 6 não sentar, me incomodava, me incomodava, me incomodava... Tudo que o filho de alguém já fazia e o meu não, eu me sentia um coco de mãe. Será que eu to estimulando pouco? Será que meu filho tem algum problema? Ai! Porque ele não faz isso logo??

Hoje o que de vez em quando eu dou aquelea baqueada é a fala. O Junior tem quase 1 ano e 5 meses e não fala nada praticamente. Tem horas que é nitido que ele tá conversando, mas eu quero entender pra poder interagir. 

Ele fala mamã, mãe, tau (tchau), uo (alô), nenem e só. Algumas outras palavras são um tanto confusas, só eu ou pai entendemos porque convivemos com ele, mas essas outras são beeeeem pouquinhas.

Conta meu pai e minha mãe que meu avô me deu água na concha e botou um pinto pra piar na minha boca pra eu falar logo. E tem gente que insiste pra que eu faça isso, só que eu não quero e pronto! 

Cheguei a seguinte conclusão: na hora dele ele vai falar! Toda criança adianta em uma coisa e atrasa em outra. O Junior andou com 11 meses. E foi rápido, ele mal sentou em em menos de 3 meses estava andando. Ele é muito observador, tudo que agente faz perto dele tem que ter um certo cuidado, não demora muito ele tá fazendo igual.

Mas, no fundo, bem lá no fundo, eu me incomodo. 

E vocês, já sentiram isso antes ou só eu que to nesse barco??

Meninas, não deixem de participar do sorteio, hein! É só clicar na imagem que tá ai em cima do post!

Beijo.

03 outubro 2012

Sorteio

Meninas, to fazendo um sorteio no meu blog de trabalho. Vão lá dar uma olhada: gsartevisual.blogspot.com.br
http://gsartevisual.blogspot.com.br/2012/10/nosso-primeiro-sorteio.html

02 outubro 2012

Meu filho não é qualquer coisa!

Gente, na boa, eu não vi essa droga de vídeo que causou tanta polêmica e agora que não vejo mesmo. Eu sou uma mãe full time, que tá pensando em colocar o filho na creche SIM! E daí?!

Mas o que mais tá me doendo nessa história toda é que estão tratando as crianças como uma coisa qualquer. Meu filho NÃO É um produto pra ser terceirizado!!! Pronto, falei! Vamos parar de tratar nossas crianças como nada!

Tem mãe que é contra, tem mãe que é favor. As que são contra, dizem que é errado, que não faria isso, que a mãe que faz é mãe de merda. Mas, vocês já pararam pra pensar que essa mesma mãe pode NECESSITAR desse emprego, que se ela largar o filho pode não ter o que comer, que nem tudo da vida dela ela coloca nessa porra de blog? Me desculpem a expressão, mas é isso! Talvez essa mãe de merda ai não tenha opção! Você não mora na casa dela pra saber, tá criticando porque então?? Eu duvido que se essa mãe falar que tá faltando leite em porque parou de trabalhar, você vai oferecer uma latinha do leite mais barato pra ela!

Eu, Grauce Keli, fui criada pela minha avó paterna minha mãe e meu pai PRECISAVAM trabalhar. Estudei até a 3ª série em escola particular e o resto na pública. E sabe o que mais me orgulha nisso tudo: nunca me faltou nada, sempre tive do bom e do melhor! Sempre entendi perfeitamente os motivos da minha mãe, não sofri com isso, e TENHO UMA ÓTIMA EDUCAÇÃO! Conheço mulheres da minha idade que tiveram uma super-mamãe em casa, que não trabalhava, e hoje são as mais faladas da rua. São verdadeiras biscates, que se vulgarizam e não tem educação. Usam drogas, bebem pacas! Trocam de namorado como trocam de roupa, não tiram um palavrão da boca, são barraqueiras.

Talvez, você que tá criticando, esteja comendo angu e arrotando caviar. Seu filho use a fralda mais barata e você tái, preocupada com o que a outra faz com o filho dela. Sabe o que é engraçado: elas não te criticam porque você tá em casa, pelo contrário, parabenizam pela coragem de fazer isso.

Não to me importando com os comentários, anonimos sejam bem vindos. Eu to cansada desse papo de EU SOU MAIS MÃE QUE VOCÊ! Ninguém mora na casa do outro pra sair "metendo bala"! Parem de tratar os NOSSOS filhos como qualquer coisa! Isso pra mim é coisa de falta de humanidade, aprendam a se colcoar no lugar do outro antes de criticar. Cada um sabe onde lhe a perta o sapato e o que é melhor pro seu filho.

Toda mãe erra ou acerta. Mas cabe a ela ver isso e não à nós!

Escovando os dentinhos

Sexta, comprei o gel bucal e a escovinha pro Junior. Gente, ô coisas caras! A escova o preço é até razoavel, mas o gel... Fora a dificuldade de achar.

A primeira vez que fui escovar foi engraçado. De cara ele "trancou" a boca, mas depois que sentiu o gosto da pasta abria que era uma beleza. 

Quero que ele comece a ter esse hábito de escovação. Está com 6 dentes e estão nascendo mais 4, isso inclui os molares, que tá dando febre e dor de ouvido nele.

Lembrando que o gel é sem fluor, viu gente! Eu usei esta escova da Oral-B (olha o mershan kkk) e esta pasta da Sanifill.





















fonte das imagens: Google
Como faço a higiene bucal do bebê?
Os cuidados com a higiene da boca devem começar muito antes de os primeiros dentes surgirem. Nos recém-nascidos, o ideal é passar uma gaze ou fralda umedecida com água filtrada por toda a boca, limpando gengiva, bochechas e língua, para remover os resíduos do leite. No 6o mês, quando costumam aparecer os primeiros dentes, passe a usar uma dedeira. Com ela, faça movimentos suaves. O procedimento já é um treino para a escovação, que pode ser feita a partir de 1 ano, com escova de dente macia e pasta sem flúor. O cuidado com os dentes de leite é muito importante, pois são eles que guiam o nascimento saudável dos permanentes. A boa higiene bucal previne um mal conhecido como cárie de mamadeira, causada pela falta de limpeza após as mamadas (seja de leite materno ou não) ou pelo excesso de açúcar na alimentação. Esse tipo de cárie pode atacar todos os dentes da criança em apenas dois meses, provocando mau hálito e dificultando a mastigação e a fala. Fique alerta: se observar manchas brancas e opacas nos dentes, leve logo seu filho ao dentista.

PARA DEIXAR A BOCA BEM LIMPA
Shutterstock
Arquivo pessoal Crescer Dedeira Deve ser usada após o nascimento dos primeiros dentes. Com ela, massageie a gengiva e os dentes suavemente
Shutterstock Escova de dentes Prefira as com cerdas bem macias para não machucar as gengivas, que ainda são sensíveis
Shutterstock Creme dental No início, a criança não sabe cuspir e engole o creme. Para essa fase, escolha uma pasta de dentes sem flúor

 Fonte: http://revistacrescer.globo.com/Revista/Crescer/0,,EMI72296-15155,00.html

26 setembro 2012

Troca da pilula

Um dos motivos pro fim da amamentação, era voltar a tomar meu AC (Allestra20). Eu tomava o Cerazetti desde quando o Junior tinha 2 meses, foi indicado pelo meu GO. Eu mestruava semana sim, semana não, e isso já tava me dando no saco que eu não tenho! Fora a nossa libido e lubrificação que fica um tanto baixa, quase 0.

Eu andei lendo por ai que o Cerazetti corta a mestruação. Mas meu médico disse que, mesmo que ocorrece, não era pra interromper. Eu tomava uma cartela atras da outra, sem pausa. Se ele disse isso, é porque poderia acontecer. Mesmo assim, essa semana quero marcar consulta com ele pra fazer um "check-up".

Voltei a tomar meu lindo "evita bebê" e tudo volta ao "normal.

Mudando de assunto...

Gente, deixa só eu dar uma breve explicação sobre o ultimo post. Em nenhum, NENHUM, momento eu quis ofender ninguém! Ler é meio complicado porque a gente interpreta da nossa maneira e nem sempre o que o autor quis dizer.

De longe, meu exemplo foi o caso do choro. A questão era que às vezes o nosso excesso de amor, pode atrapalhar na criação e educação dos nossos filhos. As vezes um choro pode ser manha e agente, por amar demais, acaba cedendo. 

Outra, cada mãe conhece seu filho. A gente sabe quando é choro de dor, de sono, de manha.

Se eu ofendi alguém, peço desculpas. Não foi minha intenção. E entendo perfeitamente o ponto de vista de cada um.

15 setembro 2012

Quanto mais amor, melhor! Será??

PRIMEIRAMENTE, não estou aqui criticando as mães que fizeram os posts da blogagem coletiva. Esse "causo" de deixar filho chorar até esgasgar, relamente é DEMAIS! Super apoio o que cada uma disse em seu blog.

Mas, o que quero chamar atenção é: até onde amar demais o filho faz bem? 'Vamo refreti?!'

Amo, amo, amo meu filho! Incondicionalmente! Sem rodeios, sem dúvidas! Mas não é porque amo que tudo que ele faz é lindo, maravilhos, depois ele para. Ou que se um coleginha bater futuramente (sim, porque isso vai acontecer!), o Junior tá certo e pronto. Tái um bom exemplo: bater x apanhar do coleguinha. 

Junior tá brincando com um amiguinho, ai ele vem com uma "boca de latão" chorando horroooooores "mããããããããe, o fulano me bateu!". A primeira atitude/reação de muita mãe é: "Quem esse FDP pensa que é pra bater no meu filho?! Vou lá agora falar com ele (ou com a mãe da criança)!" Pára, pára, pára! Não é essa pergunta que se deve fazer, o correto é: "Por que ele te bateu??" Tem criança que é co c* riscado, que é o meu caso rs.

Amar é reconhecer os defeitos dos seus filhos, impor limites, ao invés de 'passar a mãe na cabeça'. Vejo muita mãe por ai fazendo o filho de santo. Ele nunca faz nada com ninguém! 

Peraí, né!!! Meu filho é levado da breca! Mexe em tudo, sobe em tudo! E eu reconheço isso, tanto que estou mudando os hábitos dele. Acho ruim quando eu brigo e alguém diz "aaahh, não briga com ele não!". Aaaaah, desculpa, brigo sim!

Um exemplo, bem exemplado kkkk: Assim que o Junior começou a engatinhar, ele fazia o terror na minha mãe abria os armários, mexia na mesinha de centro da sala... E toda vez que eu chamava atenção dele eu ouvia um "Deixa ele Keli, mexe a vovó deixa!" Até que um dia ele quebrou dois bibelôs da mesinha de centro. Ai ela falou "Keli, o Junior tá muito levado!" "Tá vendo mãe, porque eu brigava?!" Precisou ele quebrar pra ela me dar razão. 

Por isso, se alguem falar a frase do 'aaahhh...' minha resposta é: Eu não quero que meu filho seja indesejado na casa de ninguem. Fala a verdade, tem criança que quando chega na casa da gente quer mexer em tudo. Ai, quando a mãe fala assim "ó, tal dia eu vou ai" a gente pensa: "Putz, lá vem a fulana! Eu gosto dela, mas o filho... Só Jesus!"

Ai vamos tocar no assunto do deixar chorar. Não vou ser hipócrita e dizer eu nunca fiz isso, porque eu já fiz sim! Teve um dia que o Junior abriu o berreiro por nada. No peito, chorava; se eu ficava em pé com ele no colo, chorava; se eu sentava, chorava. Não tava sentindo dor, não tava dodói. era tudo manha! Ai eu botei ele no berço e deixei sim chorar uns 2 minutinhos. Quando peguei ele, eu disse "Você fez toda essa pirraça por nada. Tá mais calmo? Vem no colinho da mamãe" E adivinhem: ELE NÃO CHOROU MAIS!

Gente, há casos e casos. Se tiver fazendo birra ou manha eu deixo chorar sim senhora! Sou eu que tenho que dominar ele  e não ele a mim. A mãe aqui sou eu!!! Se eu não impor limites de agora, mais tarde não vai adiantar tentar consertar!

A mesa coisa vai ser o dia que ele quiser um brinquedo que não couber no meu bolso. "Junior, a mamãe não tem dinheiro pra comprar. O dia que eu tiver eu compro". Simples assim! E se chorar, vai ficar chorando. Eu não vou comprar um brinquedo caro, só porque ele quer! Eu não tenho tudo que eu quero e nem por isso eu fico chorando pelos cantos.

É desde pequeno que se ensina que tudo tem sua hora. Se não der, não deu. Caiu? Levanta pra cair de novo. Tem que divivir as coisas. Depois, se torna um adolescente que "acha" que os pais tem obrigação de dar isso ou aquilo. E um adulto rancoroso porque nunca teve as coisas.

Eu sei que as condições a gente que faz, mas os limites somos nós que damos também!



13 setembro 2012

Vai que...

O comentário que uma leitora fez no post da Andreia, tocou bem no meu intimo. Eis o comentário:
"Não resiti Deinha, tive que comentar… Minha segunda filha, não foi programada, mas não imagino nossa família sem ela, deu cor a nossa vida, ela é meiga, carinhosa, fala todo o tempo que nos ama… palhacenta, uma alegria de criança! Por isso concordo com o seu final, melhor é deixar Deus com suas mãos escrever nossas vidas. Mas a pergunta era como conseguimos? Eu achei super mais fácil o segundo filho, porque a gente já sabe tudo, já está preparado, tira de letra! Nada falta, mesmo que a gente não possa dar tudo, filhos precisam crescer aprendendo que não se pode ter tudo que quer… E o filho único deixa de se sentir só, deixa um pouquinho a barra da nossa saia, deixa a gente tomar banho sossegada sabe? rsrsrs… Porque tem um irmãosinho pra brincar… sabe? rsrs… É muito mais fácil o segundo! Constatei isso! Nada mudou em minha vida após o segundo filho, porque as mudanças e adaptações já haviam sido feitas pelo primeiro, então só encaixou, ou melhor, acrescentou, amor, alegria, bagunça, rsrsrsrs… tudo em dobro! E a foto de família ficou até mais bonita! Beijos! " - Deise


Eu, Grauce, tenho plena convicção e certeza: quero ter outro filho, melhor, filha! Sempre sonhei em ter um casal de filhos e que o menino fosse o mais velho. Sempre quis ficar grávida! Acho que esse é o sonho de toda mulher!

Daí eu casei. Pluft! Uma gravidez inesperada! Mas... e daí?! Deus governa minha vida e sabe de todas as coisas. Estava nos nossos planos ter filho, não tão cedo, mas estava. 

Tive uma gravidez super tranquila, com o apoio do pai e marido, com o apoio de toda família, tanto minha quanto dele. Meu parto foi um sonho, do jeitinho que eu queria: PN. Não tive muitas contrações doloridas. Na realidade, aquelas super fortes fui sentir faltando pouco mais de 2 horas pro Junior nascer.

Tái a parte que complica. A gente tem a doce ilusão de que o bebê nasceu e vamos viver felizes para sempre. Tsc, tsc! Quem nos enganou? Resposta: nós mesmas! Gente, nada e ninguém vai te preparar pra ser mãe e pai. Por mais que você tenha convivido com crianças (ajudei minha mãe com meus 2 irmãos), por mais informações que você leia, ouça. Nada disso te prepara! Você só vai saber quando for realmente!!!

Ai a gente tem filho, o casamento dá uma puta amadurecida. De modos que se o casal não tiver dialogo, esse bebê pode destruir a união. Isso porque tem muito casal por ai que não entende que ser mãe/pai, marido/mulher tem que acontecer. Você jamais pode deixar um coisa ser mais que outra o tempo todo. Se você for mãe demais, o casamento vai começar a definhar; se você for mulher demais, deixa a desejar como mãe. As duas coisas tem que caminhar juntas e isso vale de exemplo pros pais/marido também!

Maaaaaaas, voltando... Daí vem todo aquele processo de adapatação com RN, a fase do comecagadorme. Depois o bebê começa a interagir, sorri pra gente, senta, engatinha, começa comer e beber coisas diferentes. Ai ele anda! Gente, é a pior fase. Do nada a gente tem um bebê macaconinja em casa.

Eles sobem em tudo que é lugar (acredite, o Junior jpa tentou escalar um geladeira!), se enfiam em buracos inimagináveis, fogem prum lugar que não deveria, mexem onde não deveria. Ai a gente começa a pensar: "Eu. Outro filho? NÃO!"

Mas, sinceramente, eu preciso, necessito ter outro filho. Do contrário, Junior vai ser uma criança extremamente mimada! O que já acontece. Ele tem ciumes do computador, ciumes do pai, da vó, do telefone, dos brinquedos. Tudo porque é TUDO SÓ PRA ELE!

"Aaaah, mas Grauce, criar filho requer grana e dá trabalho!" O trabalho faz parte de tudo na nossa vida. Nada funciona sem trabalho, NADA! Se sua casa é limpa, é porque você tem que varrer, passar um pano, tirar um pó dos móveis; se você come, é porque você teve que ir pro fogão fazer o rango; se você usa uma roupa limpa, é porque a sua máquina de lavar fez o serviço pra você, mas quem foi que pôs na corda?....

Já o dinheiro... Eu costumo dizer que a condição a gente é que faz. Se o Maicon tivesse ganhando o mesmo salário da época que eu engravidei, pode ter certeza que estariamos vivendo. Pra isso temos dois braços, duas pernas.

Mas a frase que mais me chamou atenção nesse comentário foi "Nada falta, mesmo que a gente não possa dar tudo, filhos precisam crescer aprendendo que não se pode ter tudo que quer…" Esse é o ponto. Os filhos precisam entender que não podemos dar tudo que querem, na hora deles! Falo isso porque fui filha única durante 10 anos! Meus pais ganhavam bem, eu tinha a vida que toda menina queria: brinquedos bons, comida boa, roupa boa. Eu tinha tudo! E sinceramente, era um porre, era nojenta! Graças a Deus tive mais 3 irmão pra me salvar. rs

Filho único tende a ser egoísta, porque, querendo ou não, tudo é pra ele. 

Sei que cada caso é um caso. Há exceções. Mas não quero ter um filho chato, crircri, egoísta futuramente. 

E se Deus me abençoar, vou ter a minha princesa!!!

12 setembro 2012

Um presente de grego

Na terça, Junior completou 1 ano e 3 meses. E como presente, recebeu 3 pontos em cima da sobrancelha/supercilho.

Vovó Sol e eu estavamos facebook (ô trem...!) e de repente ouço um barulho, seguido do choro do Junior. O barulho era dos brinquedos dele, logo eu soube "caiu". Ele estava de bruços, perto da escada (de 3 degraus) que tem aqui em casa. 

Quando eu peguei ele e virei vi que tinha machucado. Um corte pequeno e fundo. Na mesma hora pedi pra minha mãe pegar uma camisa pra ele (minha casa é muito quente e eu sabia que na rua estava "correndo" um vento gelado), troquei de roupa e fomos pro PS que é a 5 minutos a pé da minha casa. 

Na hora da queda ele chorou, mas no caminho ao pronto socorro ele nem chorando estava. Foi brincado e rindo. Chegando lá fizemos a ficha e em menos de 10 minutos passamos pelo médico. "Mãe, cirurgia." "Eu já imaginava, que ele fosse levar uns 2 pontinhos." Fomos pra sutura. Foi onde demorou mais, tinha um homem com o dedo cortado na nossa frente. O médico/enfermeiro (não sei quem faz sutura, alguem sabe??) pediu que o homem fosse o primeiro, porque o Junior levaria um pouco mais de tempo e paciência. Esperamos por uns 10/15 minutos. Nesse periodo, liguei pro papai, que nem acreditou.

Entramos pra dar os pontos e fazer o curativo. Ai foi o pior momento. Deitei o Junior na maca, ele tava até com carinha de "vão fazer sacanagem comigo", tava desconfiado... O enfermeiro pediu que eu segurasse os bracinhos dele e "deitasse" sobre ele, o outro segurou a cabeça (não contei, eram 2). 3 agulhadas foram dadas dentro do ferimento. Como meu bebê chorava, aquilo era torturante. Além de sangrar horrores!

Depois disso, outro tormento: os pontos. Foi mais rápido que a anestesia, mas o Junior continuava chorando. Dados os 3 pontos, o enfermeiro colocou um curativo e falou pra lavar bem e que no dia seguinte poderia deixar "destampado". Todo esse processo anestesia-pontos-curativo, durou uns 15/20 minutos. E viemos pra casa. Junior estava bem, brincando, rindo e... aprontando.

Durante a noite, ele consegui tirar o curativo dormindo. Ficou numa mexeção só, depois que saiu ele dormiu melhor. Eu é que não dormi nada, com medo dos ponto sangrarem ou pior, abrir.

Ele está bem, não reclama de dor nenhuma. Nem parece que tá com a "cara rachada" rs. Estou com cuidados redobrados, por conta dos pontos. 

"Mas que mãe de merda" Viu, fica no face, ó o que acontece!" Podem me criticar, podem me crucificar. Mas eu quero ver quem vai dizer que consegue ficar 24 horas de olho na sua cria. Não dá! Acidentes acontecem e pronto. Ainda mais quando se tem um filho levado. Graças à Deus foi um cortinho de nada, caiu do primeiro degrau, nada grave. Quantas mães choram porque descobriram que o filho tem uma doença grave?!

Tá com a cara rachada? Tá! Mas com saúde e isso que importa!!!

Tá ai o resultado.

PS.: Aprendeu a falar "aaaaaaaaatá!" e "nanana", dizendo não e balanço o dedinho. Aaaaahh, se a gente pede beijo ele vem dá. #coisaricadamamãe

04 setembro 2012

A juba de leão #domada

Sábado, papai levou o Junior pra cortar as madeixas.

Gente, o cabelo dele tava muiiiito grande, dava até pra fazer um rabinho de cavalo rs. Aquela juba só vivia pro alto, bagunçada. Um horror! Se fosse menina, beleza, ia rolar vários penteados. Mas menino, de cabeleira grande não dá né!

E ai, o que você acharam?


30 agosto 2012

Verdade ou mito?! #editado

Como nada se cria, tudo se copia... Resolvi entrar na onda! Toda essa corrente (como ela mesa disse rs), começou com a Valéria do blog Controversando.

Você vai reconhecer todos os choros do seu filho, é instintivo.
Verdade. Nos primeiros dias a gente confunde um pouco, mas depois nos tornamos interpretes. Eu achava incrível entender cada chorinho do Junior. E não é só o choro, depois vem os sorrisos. É fantástico isso!
Todos os seus nojos desaparecem.
No que diz respeito ao nosso filho, sim! Não tenho nojo de beijo babado, vomito, meleca, baba, coco... Mas do Junior! De outra criança eu morro de nojo!!! Aaaaarrrgh!!!
 
♥ Você vai achar que o seu nenê é o mais lindo do mundo.
Pra mim é sim. Mas não sou hipócrita de dizer que não existe criança ou bebê mais bonito que ele. Amo meu filho, mas não sou cega né gente!
Você vai amar seu bebê no INSTANTE que ele sair da sua barriga.
Não é bem assim não. O amor vai crescendo com o passar dos dias. Claro que a gente ama, mas ter noção (ou pelo menos tentar ter) da dimensão desse amor, aaaaahhh só no dia a dia. Você vai se perguntar depois como pode um amor assim caber no peito.
Cheiro de filho é a melhor coisa do mundo.
Sem sombra de dúvidas. Amo cada cheirinho do meu filhote. Amo o cheirinho do suor, do hálito, do bilau sujinho. Até o cheirinho da bundinha dele eu amo kkkk #aloca
 
Seu casamento vai mudar
E muito, a gente nem sabe o quanto. Ai vai depender d nível que o relacionamento está. A gente acha que quanto maior o bebê, melhor vai ficar e isso é mentira. Quando o Junior começou a "exigir" a nossa atenção, ficamos distantes um do outro, começamos a nos perder. Até que conversamos e chegamos à seguinte conclusão: faz parte. Se o casal não conversa, não sabe chegar a um denominador comum, a tendência é deixar de ser casal e serem somente pai e mãe. E o dia que isso acontecer, é porque a coisa tá mais pra lá que pra cá. Graças à Deus somos um casal e muito bem, diga-se de passagem! rs

Você vai se apaixonar ainda mais pelo seu marido.
Outra coisa que depende. No nosso mundo da blogsfera, o que mais tem é casal querendo ser pais. Mas a realidade do mundo hoje é menina sendo mãe solteira, e o pior, às vezes nem sabe quem é o pai. Mas, como estou falando de MIM... Sim, eu me apaixonei mais ainda pelo Maicon. Falo com todo orgulho do mundo que ele é um excelente pai/chefe de família. Se preocupa com o nosso bem estar (isso inclui segurança, saúde, alimentação), com o nosso futuro. Me deu uma família que eu nem imaginava! Amo, amo muito meu magrelo!!! kkk
 
♥ Você vai ver que você daria seu cachorro/gato por causa do trabalho.
Não vou negar que penso nisso. Mas, ao mesmo tempo, penso que o Junior e o Marley ainda nem se conhecem direito e também no amor que sinto por ele. Mesmo ele sendo muito levado e me fazer enfrentar vários problemas por conta disso. Quando eu tiver minha casa, espero que as atitudes do Marley melhorem. Mas, por enquanto, tá dando pra levar. Fora, que o marido ajuda!
 
Você vai morrer de ciúmes quando pegarem seu bebê.
De pegar eu nunca tive cíume, mas na parte dos cuidados eu tinha/tenho muito. Pra se ter uma idéia, o Junior tomou banho pelas mãos de outra pessoa aos 6 meses! Eu sempre amei cuidar dele: dar banho, trocar fralda, dar comida... Adoro fazer as coisas do meu bebê. Hoje eu "controlo" esse meu sentimento. Frizando: pegar no colo nunca tive cíume, não!
 
Você vai descobrir o que é amor incondicional.
Aaaahh, isso é mais que fato. É a verdade mais absoluta que existe! 
 
♥ Você vai entender sua mãe.
Lembro perfeitamente de quando ela dizia: "Quando você tiver os seus filhos, você vai me entender!". E super, super, super entendo.
 
Visitas na maternidade são um saco (pq é isso que falam).
Ai eu amava. Passei 3 dias naquela maternidade vendo, o dia passar por uma janela que dava vista prum barranco. Nada melhor do que ver a família pra não se sentir só né gente! Mas em casa, tinha dia que me incomodava. Tinha aqueles dias de "não to afim", mas você tem que ficar lá, fazendo sala, repetindo as mesmas histórias, respondendo as mesmas perguntas, e o pior, ouvindo os mesmos pitacos!
Amamentar é divino.
Depende. Até uns 4 meses atrás, pra mim, era. Tirando a fase ruim, que foi a pouco tempo atrás, é sim. Não digo divino, por que né, não vamos exagerar. Mas é muito, muito gostoso. A troca de sentimentos e o laço que se cria, não tem como explicar. 
A gravidez te prepara pro nascimento.
Quem te enganou, amiga?! Gravidez tá muito longe disso! Pra começar, a gente monta toda aquela cena do parto na cabeça, e chega no dia não chega nem metade, da metade, da metade, daquilo que a gente imaginou. Bom pra mim foi assim.

A culpa vai te acompanhar pro resto da vida.
A culpa vira nosso nome. Tudo, tudo que acontecer de ruim vai fazer esse "lindo" sentimento aparecer!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...