10 janeiro 2012

Baby Blues: Melancolia pós parto

A forma mais branda da depressão pós-parto é conhecida como baby blues, ou melancolia do pós-parto.

Surge, na maioria das vezes, até o quarto dia do nascimento do bebê e dura até no máximo uma semana, tendo sintomas parecidos com os da depressão pós-parto.

Mais de 80% das mulheres têm o baby blues que, diferente da depressão pós-parto, não é uma doença. A depressão pós-parto pode aparecer a partir da segunda ou terceira semana, mas na maioria das vezes, surge na sexta semana. Um baby blues muito intenso e longo demais pode ocasionar adiante uma depressão pós-parto mais grave.
Por isso é importante acompanhar todas as mulheres na primeira semana depois do nascimento do filho.

Casos mais drásticos são conhecidos como psicose puerperal (pós-parto). Os sintomas são mais radicais: a mãe sofre confusão mental, delírios, tem idéias esquizofrênicas.
Existem casos de mães que matam filhos depois do parto, mas as psicoses puerperais são muito raras - acontecem dois casos a cada mil nascimentos.

Há diferenças enormes entre psicose puerperal e a depressão.
Quando a mãe tem psicose puerperal, há grandes chances, cerca de 50%, de repetir o estado na gravidez seguinte. Enquanto nas depressões pós-parto, não há relação entre uma gestação e outra.

Apesar de não existir prevenção, é possível tratá-la com remédios, dependendo do caso. Não há um remédio específico para depressão pós-parto, mas há casos em que torna-se preciso usar antidepressivos tradicionais para tirar a mãe desse estado.
No entanto, se a mulher estiver amamentando, não é aconselhável que ela tome esses medicamentos.

Segundo dr. Bernard Goose, professor de Psiquiatra da Criança e do Adolescente na Universidade Sorbonne, na França, a comunidade pode dar uma ajuda fundamental. Independente do atendimento psiquiátrico, cada país deveria criar suas próprias redes de convivência.

No passado, havia convivência entre mulheres de gerações diferentes. Isso desapareceu da organização atual da sociedade. As jovens mães devem ouvir a experiência de mulheres mais experientes.
O depoimento de outras mães é fundamental para que ela se identifique: realmente não é tão fácil assim ter um bebê e a futura mamãe não precisa sentir-se culpada por ter dificuldades com a maternidade, outras mães, antes dela, já rejeitaram seus filhos quando nasceram. O papel da família é crucial.

Quando o quadro depressivo diminuir, não há tratamento melhor que o contato da mãe e filho.
Desde que não seja imposto, restabelecer o vínculo entre a mãe e o filho é o melhor antidepressivo.

 fonte: http://bebe2000.com.br/mae-pos-parto/doencas/baby-blues-2/




Resolvi falar sobre o assunto depois de ler o post da Ana. 

Não lembro se tive, mas que as vezes bate um lance desses... Aaaahhh bate! É inevitável, agente sentir saudade de algumas coisas. Somos seres humanos! Não somos as "Super Mamães" ora bolas!!! 

Tem dias que eu sinto falta de sair sem ter hora pra voltar; de naão me preocupar se está chovendo ou o sol está muito quente; de colocar umas barras de chocolate no carrinho de compras, sem me preocupar que ainda falta o leite, o Mucilon...

Tem dias que sinto falta de sair com o Marido como namorados, passear de mãos dadas, jogando conversa fora. Sinto falta de não ter hora pra sermos marido e mulher, porque na maioria do nosso tempo somos pais!

Cheguei a ter problemas por conta disso. Achei que eu e marido estavamos distantes mais sabe o que ele me disse: "Amor, o Junior ocupa o nosso tempo. Ele exige a nossa atenção sem agente perceber. Quando agente se dá conta o dia já acabou!" E foi ai que a minha fixa caiu! Foi ai que vi que NUNCA MAIS seremos um casal, que agora somos UMA FAMÍLIA!

Eu sinto falta de tanta coisa... Mas se eu me imaginar 'dando uma volta' sem o Junior, indo ao mercado sem ele... Bate um tremendo vazio! É como se ele sempre tivesse com agente, desde sempre! 

Mês que vem minha mãe entra de férias. Ela falou que vai pegar o Junior um dia pra ver se ele fica longe de mim. Porque ele é muito agarrado comigo, somos só eu e ele o dia inteiro! Ela até comentou que mais pra frente ela fica com eler pra eu e Maicon 'nos curtir'. Mas gente, eu NÃO ME VEJO SEM MEU FILHO! Não me vejo indo na esquina sem ele. Como pode agente ser assim?? Heeeeeeiiinnn??

Só sei que o Baby Blues vai acontecer de vez enquando. Que faz parte sentir falta ou saudade de uma coisa boa que já passou. Mas, na mesma hora, agente se dá conta que tá muito, muito melhor agora!!!




2 comentários:

  1. oooi
    Não conhecia esse Baby Blues.
    Mas é sempre bom agente saber!

    E com certeza agente sempre vai sentir falta do tempo qque passou, mas é só uma saudade, e não uma vontade de voltar a ser o que eramos antes de nossos filhos.


    beijinhos

    ResponderExcluir
  2. Oi ..vim visitar e gostei do cantinho!
    Tal como do seu relato...rs
    Pois e' eu acredito que sintamos falta de algumas coisas do antes quando nos tornamos maes...afinal ja o sentimos quando estamos gravidas!
    Beijo

    Me visite se quiser tornar seguidora me avise e eu retribuiu .
    http://miriamnunes.blogspot.com

    ResponderExcluir

Sua opinião é importante pra mim!

Obrigado pela visita!!!

♡ Grauce e Junior ♡

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...