07 maio 2013

Passou e passará...

Rápido! O tempo passou rápido e vai continuar assim! Eu queria poder escrever um post sobre meu niver que fou sábado (dia 4), mas minha mente só gira em torno do Junior. Por que? Por que no próximo sábado é ele quem faz aniversário. 2 anos minha gente. 2 anos!!!

Ai a sentimental aqui fica lembrando toda hora dele pititico, da barriga de gestante, do parto... Pra vocês terem uma idéia essa noite sonhei com ele recem nascido, naquela fase em que eles aprendem a mamar! E pra completar, essa semana uma amiga virtual ficou grávida e descobriu de um forma muiiito parecida de quando eu descobri a gravidez do Junior.

Eu fico olhando pra ele fico lembrando de tudo! Lembro das minhas desconfianças, mas eu não queria me iludir. A minha vontade (e curiosidade diga-se de passagem) de ser mãe era tão grande, que antes de casar eu achei que estava grávida por várias vezes #aloka, dai quando eu realmente estava eu não queria acreditar por achar que fosse fantasia da minha cabeça.

Lembro também de quando descobri, eu estava na casa da minha, tinha acabado de passar numa entrevista de emprego e meu exame admissional estava marcado para o dia seguinte. Porem eu passei muito mal naquele dia na ida pra entrevista, enjoei horrores no trem. Álias, que quase vomitei e desmaiei e olha que eu estava sentada! Ai quando eu peguei aquele teste de farmácia, fiz um pipis numa tampinha de xarope e coloquei a tirinha lá dentro, em segundos, uns 5, as duas listrinhas apareceram. Eu fiquei chocada porque não acreditava que estava grávida. Na realidade eu nem podia ter engravidado, a situação financeira não era lá as melhores pra dar um vida digna a uma criança.

Mas, depois que eu aceitei que sim, eu estava grávida, fui me dando conta do porque de tantos enjoos, tantas cólicas, tantas náuseas, tanto cansaço e fadiga. Ainda tinha a minha barriga que dobrava de tamanho toda vez que eu almoçava ou jantava e marido até brincava perguntando "tem neném ai?".

Ai vem toda aquela sensação de descoberta, de ver pela primeira vez ele através da ultra. Das primeiras recomendações médicas, das inúmeras vindas da família. Lembro da minha ansiedade pra barriga crescer logo, da felicidade quado ela realmente cresceu! Dos vestidos que eu amava usar, da descoberta em ver o meu sonho de criança de meu primeiro filho seria um MENINO!

Dá saudade da minha última gaveta no guarda roupas ser desocupada pra colocar as roupinhas que ele ia ganhando. De olhar e pegar nelas todos os dias e ficar imaginando ele dentro, de fazer planos de quando ele nascesse. De quando ele mexia e parecia que ia rasgar minha barriga. 

Ai vem a saudade que mais dói! A saudade dos meus últimos dias como gestante, de quando eu e ele eramos um. Daquele dia das mães que eu senti duas contrações bem doloridas e todo mundo ficar na espectativa do "será que é hoje?!". De esperar fervorosamente pela virada da lua, porque pelos meus cáculos, naquela terça, dia 10, entraria a 9ª lua crescente. E eu estava certa, porque foi naquela terça que eu passei o dia estranha, tão estranha que eu só lembro de quando eu estava indo embora da casa da minha mãe. Eu não tenho uma lembrança daquele dia, é como se da hora que eu acordei a té as 5 da tarde tivesse sido apagada da minha memória.

Lembro de ter ido pra casa, ter checado as malas. Fiquei pensando que podia ser alarme falso, que ele ainda não ia nascer. Mas as 2 da manhã aquela dorzinha de coluna chata voltou e fomos pra maternidade. E no outro dia, depois de 1 hora, eu descobri o que é ter contração, o que é ficar ansiosa porque sabia que estava cada vez mais próximo ver o rostinho que eu mais amaria no mundo!

E as 14:50 ele chegou! Chegou pra me fazer feliz, pra me fazer ter um motivo e razão pelo qual lutar e vencer. Chegou pra ser meu amigo, meu companheiro no dia a dia. Pra me dar um sorriso lindo pela manhã, pra me chamar de , quando quer minha atenção. Pra me dar o melhor abraço e carinho do mundo! Pra me fazer descobrir o que é amor de verdade!

E eu amo! Amo incondicionalmente! Tanto que chega a dor...

4 comentários:

  1. Ai Grauce nem me fale amiga! Isso que Alice tem só 9 meses mas eu ja sinto falta do meu barrigão!!! Dá até vontade de voltar no tempo! kkkk

    ResponderExcluir
  2. ai, eu tb amei os últimos dias de gestante, sinto tremenda saudade de ter nutrido minha gatinha, de ter protegido eloa, porque depois que nasce, apesar de ainda depender de nossos cuidados, eels são do mundo neh?
    Parabéns pra vc (atrasadão) e parabéns ao Jr.!

    bjão em vcs!!!

    ResponderExcluir
  3. Ai que lindo post, saudade é uma palavra que tem tanto significado e nos leva taooo longe...tbm ja sinto saudade de muita coisa, e olha que o baby tem só três meses...bju

    ResponderExcluir
  4. Q post lindo.Compartilho do seu sentimento amiga. Tbm fico assim. Somos mães babonas mesmo e bate uma saudadezinha né? Passa tão rápido.

    ResponderExcluir

Sua opinião é importante pra mim!

Obrigado pela visita!!!

♡ Grauce e Junior ♡

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...