26 março 2013

Será que me livrei??

Acho que muita mamãe pode não saber o que é, mas já ouviu falar no terriblo twos. Fase de birras, manhas, mal criações. A criança vai de risos a gritos na velocidade da luz! Começa por volta dos 2 anos.

Daí, vendo algumas mães relatarem essa fase, reparei que o Junior AINDA não passou por ela. Teve uma época que ele andou nervoso e estressado, mas era por conta de 6 dentes nascendo de um só vez! Mas no resto, ele é bem tranquilo. Claro apronta, faz arte, mas não é de muita birra ou manha, até porque não dou ibope pra isso.

Tem uns dias que ele tá um tiquinho mais obediente. O Junior era aqela criança que chegava na casa dos outros e saia mexendo em tudo, e isso também acontecia aqui em casa. Das minhas vasilhas plásticas de cozinha ficou só as tampas! Ele pegava e ficava subindo em cima até quebrar e eu jogar fora. Meus bibelôs da estante ficavam no alto, mexia no computador (to desconfiada que ele conseguiu até desconfigurar ele uma vez).

Então, resolvi mudar isso! Acho feio criança que mexe em tudo e eu brigava com ele, mas era o mesmo que nada. Ele simplismente não me obedecia! Ainda tinha uma agravante, a casa dos outros, na maioria das vezes, eram casas de parentes, tias, vós, bisas, vô... Ai imagina esse povo tooooodinho falando "não briga com ele não". Comecei a falar pra eles pararem de falar isso, que o Junior precisava de limites, que se ele crescer assim que não me culpassem por não dar educação. Aos pouco eles viram que eu tinha razão! A única que não gosta muito quando eu falo que nem tudo tem que ir pra mão dele é minha sogra, até comentei isso com o marido e ele concordou comigo. Já falei pra ela não fazer as vontades dele, se não quando tiver na frente dela vai ser uma criança sem limites e eu não quero isso.

Toda vez que ele mexia no que não devia eu chamava a atenção dele. Falava que não podia mexer, que aquilo não era brinquedo dele... E começou a funcionar, mas depois de muito tempo. Agora ele me obedece mais, se tiver mexendo no que não deve eu na hora falar "Juuuuunnniiiooor, sai dái!" ele guarda no lugar o que tiver mexendo e sai. Ele age como se me respeitasse e não como se tivesse medo de mim. A coisa funcionou sem gritos, sem tapas. Tudo com muita paciência (ô coisa dificil!) e dedicação., porque não basta só amor.

As birras ele chegou a fazer algumas vezes e eu simplismente ignorava. Que graça teria ele ficar se jogando no chão, chorando e gritando sem eu pra assistir? Quantas vezes eu briguei e ele começou a se jogar pra traz e chorar? Eu simplismente colocava ele no sofá e deixava ele fazer o circo, quando ele cansava eu ia dar carinho e colo. E... funcionou! Ele não fez mais. Foi depois disso que ele passou a me odedecer.

De repente ele até passou por essa fase eu consegui contronar. Ou ele nem chegou ainda eu to aqui contando vitória =/

Só sei que fico pensando se ela chegar, pensando que eu o-de-io criança birrenta e escandalosa, que acho feio. E como vida de mãe é viver pagando a lingua... Tamos ai minha gente!


TERRIBLE TWO: COMO LIDAR?
Opinião da Pedagoga:
“Cada criança (ser humano) é único. Sabemos  que não nos diferenciamos apenas pelas características físicas, mas no decorrer da vida, através das fases, construimos a nossa própria personalidade e isso ocorre por volta dos seis anos de idade. A família  estruturada é a base da boa educação e tudo vai depender de como os responsáveis conduzem os conflitos e as frustações da criança.
Temos crianças que passam tranquilamente por essas fases sem apresentar nenhuma mudança de comportamento, porém quando acontece ao contrário, pode acreditar que ela está pedindo socorro. Principalmente nesse início de vida é de fundamental importância que os responsáveis estabeleçam os famosos “limites”, pois eles fazem toda a diferença na vida da criança. Se desde cedo forem educados com princípios e valores, os pais terão tranquilidade para orientá-los em todas as outras fases da vida.”

Opinião da Psicóloga:
“A maior parte das crianças passa por essa fase do NÃO entre um e dois anos e meio de idade. A criança inicia balançando a cabecinha como sinal de não e depois de um tempinho já é capaz de verbalizar essa fala, e aí é NÃO para tudo.
Parece desafiar a autoridade dos pais e essas negociações entre pais e filhos muitas vezes acabam em birra, que não é nada mais do que uma oposição ativa. Esses “nãos” acontecem ou porque os pais querem que a criança faça uma coisa, como por exemplo tomar banho e ela não quer, ou porque elas querem fazer algo contrário ao que os pais deixam (assistir TV), enfim, as birras podem acontecer de diversas maneiras.
Essa situação é muito frequente, então os pais não devem se apavorar! O importante é saber lidar com a birra, sempre ficarem atentos e não acharem que falar “sim” é sinônimo de ser um bom pai. É dever dos pais falarem o NÃO, mesmo que para isso eles tenham  que enfrentar uma birra ou um rostinho bravo, pois desta maneira eles estarão educando seus filhos, ensinando-os a perder as coisas, aceitar frustrações e lidar com limites. Uma criança que não aprende a lidar com limites e frustrações futuramente terá muita dificuldade em viver num mundo que exige tantas limitações e consequentemente se tornará um indivíduo com dificuldades em enfrentar problemas e desafios que a vida impõe.”

23 março 2013

Meu pequeno grande homem

Olá flores, como vão?

Papai do Junior estrou de férias no começo deste mês, então imaginem como o meu gatinho curtiu. E pasmem, falou coisas que eu levei meses tentando com apenas uma ou duas tentativas do pai.

Agora ele canta as músicas do DK dos desenhos que curte (que são quase todos). Ele não canta explicadinho, mas balbuceia algumas palavras ou letras. Agora além do Pocoyo, ele criou paixão pelo Peixonauta! Dança as batidas da Pop e tudo! Também super curte Meu Amigãozão, Mister Maker, Velozmente, Super Why, Hi-5... Enfim, quase toda a programação.

Aprendeu a cantar as notas músicas (dó, ré, mi, fá...). Ama quando eu canto, pode ser qualquer música! Tá chutando e gritando 'oooooooolllllll'. Não pessoas, eu não escrevi errado é ol mesmo, sem o g.E criou pavor a bolinha de chiclete, aquelas que a gente faz com a boa.

Não me perguntem porque, foi assim de repente. A prima dele tava aqui em casa mastigando chiclete e fez um bola, quando ele ficou começou a se agarrar em mim e fazer cara de pânico. Na hora eu até tentei fazer ele perder esse mdeo, mas parecia que só piorava a situação. Portanto, Junior tem medo de bolinha de chiclete e pronto.

Semana passada eu e papai o levamos no pediatra. Está com 11kg e medindo 87 cm. O Dr. passou exames de sangue, fezes e urina pra levar na próxima consulta.

Tá cada vez mais carinhoso e muito meu amigo. Outro dia eu tava chorando porque tinha "brigado" com o marido (quem nunca). Daí ele me viu chorando e veio todo precocupado, resmungando, mexendo comigo. Foi impossível continuar daquele jeito. Pedi a ele um abraço e foi tão consolador... Amei receber um "colinho do meu filhote!

Beijo, beijo!

16 março 2013

Dia 11: Descreva 10 coisas que irritam você.

Eu me irrito com muita facilidade. rs 'Simbora'

1. Gente lerda;

2. Falta de interessa;

3. Bagunçar a casa que acabei de arrumar (essa vai pro marido rs)

4. Gente cara de pau;

5. Alguem me cobrando ao trocentas vezes por dia;

6. O Junior fazer coco quando eu acabo de trocar a fralda;

7. Bagunçar o meu cabelo;

8. Dar pitaco na maneira que eu crio e educo meu filho sem a minha autorização;

9. Se meter na minha vida sem a minha autorização;

10. Gente que se aproveita da minha boa vontade.

13 março 2013

Dia 10: Descreva o seu momento mais embaraçoso.

Acho que o momento mais embaraçoso foi contar sobre minha virgindade (ou falta dela) pros meus pais.

Sempre tive uma relação muito amigável com eles, tudo com muita franqueza e sinceridade. Dai aconteceu e eu sentia que os traia sem contar.

Contei primeiro pra minha mãe  e depois pro meu pai. Achei que fosse me matar, me dar uma coça.. Mas não! Me deram conselho para me prevenir de uma possivel gravidez, de doenças. Que eu era muito novo e tals.

Na hora foi embaraçoso, mas não tem coisa melhor do que saber e ter a consciencia tranquila de que fui honesta com eles.

Muita gente não acredita nessa história, mas é a pura verdade.

07 março 2013

Dia 9: Liste 10 pessoas (ou menos) que influenciaram você e descreva como.

1. Jesus/Deus

Deus, Espírito dono do meu ser. Dono da minha vida. Nada, NADA que acontece na minha vida é sem a permissão dEle. 

Jesus foi o homem que ensinou ao mundo o que é se sacrificar pelo amor que sente ao próximo. Se deu, se doou e muitos não veem isso!



2. Meus pais

Só de citá-los aqui meus olhos lacrimejam. Sei que não demonstro como deveria, não dou o valor que eles merecem pelos pais que são pra mim, por tudo o que fizeram e fazem por mim. Talvez eles possam pensar que não os amo, mas não fazem idéia do que eles representam na minha vida.



Agora passa um filme na minha cabeça. Fui criada como uma princesa, tinha tudo do bom e do melhor. Por ser filha única eles sempre me deram de tudo roupas, brinquedos, alimentação, boa escola, carinho, amor, afeto. Nada disso me faltou.



Quando eu tinha 9 anos eles se separaram. Na época eu encarei de boa. Sofri, claro, mas foi tranquilo, sem traumas. Quando eu tinha uns 16 anos fiquei sabendo o verdadeiro motivo da separação. Cada um teve sua parcela de culpa e sei ver isso muito bem. Foi uma separação amigável, por isso não sofri. Cada um refez sua vida, meu pai casou novamente, teve outra filha. Minha mãe também casou novamente e teve dois meninos.



Mas eles, as pessoas que me fizeram ser a mulher que sou hoje eu devo tudo! São minha base e só Deus sabe a falta que me fariam e o tamanho do valor que eles tem na minha vida! Sempre se preocuparam comigo e isso nunca mudou. Posso contar com eles pro que eu precisar, seja finaceiramente, seja apoio moral. Casei e continuo sendo a kekinha, o ovinho, o pintinho, a fifa. Apelidos carinhosos que levei quando criança e até hoje me chamam assim. E eu aaaaamoooooo receber esse carinho deles. Eu ainda tenho, como dou no meu filho hoje, o colo, o abraço, o beijo.



3. Minha avó materna

Aaaaaah, que saudade! Minha avó era minha amiga. Brincalhona, risonha, alegre, divertida! Ainda lembro dos almoços de domingo, da mesa farta nas festas de fim de ano, daquele frango ma-ra-vi-lho-so que eu nunca mais vou comer. De repente um cancer veio e levou ela de nós.



Mas, sabe, ela me ensinou a ser forte, a não me abater, a lutar, correr atrás. Ele em nenhum momento falou em morrer, sempre teve fé que seria curada e daria o seu testemunho de cura. Mas Deus achou que era a hora dela, e a levou para si.



4. Minha tia

Não vou entrar em detalhes, seria expor muito uma pessoa. Mas ele é 10000! Ele é adotiva, mas parece de sangue. Sou briguenta e esquentada como ela. É uma segunda mãe pra mim, pra se ter idéia e minha cumadre 2 vezes, madrinha de casamento e do Junior. 



Ela é a prova viva do que é lutar e vencer. Só a família sabe da luta que enfrentamos, mas ele venceu! Não posso contar um 'i' sobre ela, mas eu sei e ela sabe do que estou falando.



5. Meus irmãos

Tem o Andrew, 13 anos, o Erick, 12 e a Carol de 10. São meu xodó! São meus filhos meeeeeesmo! Se eu tiver que brigar, brigo com eles e por eles. Quantas vezes fui tomar frente de alguem que bateu neles!



Mas os meninos são diferentes. Tão novos e já perderam tanto. A família paterna pouco procura, piorou depois que perderam o pai. E ainda assim sorriem, namoram, vivem! Deus tem dado muita sabedoria pra minha mãe, pois ela conseguiu dar força pra eles mesmo quando era ele quem mais precisava.



Querem trabalhar, ser alguém na vida! Tão novos e com mentalidades tão amadurecidas.



6. Meu marido

Nunca, nunca imaginei que pudesse amar um homem como eu o amo. Sabe aquele amor que tem horas que chega a doer? Vamos fazer 7 anos juntos e muito bem vividos. 


Somos o famoso os opostos se atraem. Eu sou bem faladeira, ele mais reservado; sou estressada, agitada, ele calmo. A maldade que eu não vejo em algo ou alguém ele vê, e vice versa. 

Ele é minha metade da laranja. Meu amigo, meu companheiro. Meu ombro, a minha terceira mão. Nossos planos são os mesmo, nossa visão da vida é a mesma. Deus não poderia ter me dado um homem para ser meu esposo e pai dos meus filhos melhor que ele!

7. Meu filho
Hoje eu sei o que é amar de verdade. Com ele aprendi a pensar no próximo, no futuro. Tenho por que lutar, tenho alguém que me dê motivos pra tentar.

Como algo tão pequenino tem o poder de me fazer crescer e amadurecer tão rapidamente?! Há 2 anos e 5 meses eu era vazia, egoísta, infantil, irresponsavél. Ele me transformou a partir do momento que me descobri grávida! 

Cada dia é um novo dia. Não tem mais horas se arrastando, eu acordo e quando vejo é hora de dormir de novo. Sei que ele ainda tem muito a me ensinar e eu estou aqui, aberta a aprender.

8. Pessoas no geral
Na realidade eu tenho um pouco de todo mundo que passou ou está na minha vida. Quem nunca corversou com um estranho por 10 minutos e aprendeu algo sobre a vida? 

Vejo as pessoas e sei o que tirar de bom para minha vida e o que não fazer de ruim nela. E sei perfeitamente que estou no caminnho certo!

 

05 março 2013

Dia 8: Liste cinco paixões que você tem.

Mulher gosta de tanta coisa, mas... Vamos lá!

1. Deus. Paixão, amor!
2. Meu filho
3. Minha família (pai, mãe e meus irmãos)
4. Meu marido
5. Vida

Fiz de coração, sem demagogia! Do que adianta eu listar coisas materiais? O material é descartável, é substituível. Mas Deus, a nossa família no geral e a nossa vida não!

04 março 2013

Dia 7: Qual seria seu trabalho dos sonhos e por que?

Meu trabalho dos sonhos desde quando eu era criança era ser médica. Na fase da adolescência queria ser pediatra. Mas depois do Junior eu larguei essa carreira de lado, pois exige muito do tempo e não quero abrir mãe de estar com meu filho.

Mas, mesmo assim, quero fazer enfermagem com pós em neo natal, achei tão lindo o cuidado que tiveram com o Junior e ter a oportunidade de trazer vidas ao mundo...!

Eu sempre tive um queda por tudo voltado para essa área. Adoro programas que falem sobre medicina: Discovery Home & Health, Pronto Socorro (também do Discovery) e to louca pra conseguir ver NY Med!

Sou do tipo que se ver alguém passando mal na rua, quero socorrer, ajudar. É maior que eu! Antes de casar, sempre cuidava dos machucados dos meus irmãos, cuidei e tratei de alguns pontos que minha mãe levou. Há pouco tempo foi o Junior e eu tenho um sangue frio pra socorrer fora de mim!

É isso, amo mesmo! E um dia vou ser chama de Dr. Grauce!!!

03 março 2013

Dia 6: Se você tivesse direito a três pedidos, quais seriam?

Esses pedidos vao ficar em off. Diz respeito a pessoas, problemas e desejos que não quero expor aqui.

Sei que muitas pessoas que me conhecem pessoalmente leem meu blog, e algumas gostam de fazer fofoca, intriga e querem ver o mal das pessoas.

Peço que me entendam e respeitem isso.

02 março 2013

Dia 5: Quais são as cinco coisas que fazem você mais feliz nesse momento?

1. Tem voltado a servir e a estar na casa de Deus.
Meu erro foi ter olhado para os atos do "homem", até ouvir numa rádio que o que as pessoas que se dizem cristãs fazem vão dar conta com Deus. Peço à Ele que tenha misericordia delas!

2. Ter saido de um lugar perigoso.
Como eu já contei, no fim do ano passado me mudei. No lugar que eu morava era impossível ser "feliz", eu saia e não sabia se quando voltasse seria recebi com tiros, polícia. Hoje moro num lugar tranquilo e isso foi a maior realização material que recebi de Deus em 2012.

3. Meu filho.
Sempre, sempre, sempre! O dia que ele me fizer ficar infeliz, Deus pode me tirar dessa terra!

4. O esforço do meu trabalho trazendo resultados.
Foram 6 meses se planejando, correndo atrás, divulgando, me especializando e me preparando. No começo eu estava muito afobada, queria ter reconhecimento logo. Confesso, tive invejinha de algumas mamães que conheço e entraram nesse ramo que conseguiram o sucesso rápido. Mas Deus é tão maravilhoso que ele me deu lucidez para me preparar pra dar um produto de qualidade. E este ano comecei a colher os resultados do meu esforço e emprenho, as encomendas estão chegando...

5. Segredo essa!
Essa última eu ainda não posso contar. Marido e eu ainda estamos "concretizando" essa benção e em breve venho aqui contar pra vocês!

01 março 2013

Dia 4: Liste 10 coisas que gostaria de dizer para você mesma, aos 16 anos, se você pudesse.

1. Parabéns por largar esse filhinho de mamãe!
2. Trocar de turno no colégio não é o fim do mundo.
3. Esse garoto não te merece.
4. Fique mais com sua a vó, a vida é curta.
5. Não abandone a casa de Deus.
6. Muito menos a obra dEle.
7. Você não sabe o que é sofrimento.
8. Pare de reclamar das cobranças da sua mãe com o serviço doméstico! Você ainda agradecerá muito a ela por isso!
9. Seja mais responsável.
10. Esse branco ai de moecano doido na cabeça é o futuro homem da sua vida!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...